E se você ficasse desempregado?

Se você ficasse desempregado

Apesar de não ser adepto e defensor de se ter um emprego formal numa grande empresa ou como um concursado, já tive um emprego assim e sei que muitas pessoas também tem (óbvio!).

Mas e se acontecesse alguma coisa e você fosse despedido?

E se a empresa falisse?

E se você, do nada, ficasse desempregado? O que você faria?

Resolvi escrever esse artigo depois de ler algumas coisas sobre esse assunto e ver um importante documentário que ao final do texto você também poderá ver.

Nesse artigo você vai descobrir:

  • Um risco iminente que você corre ao ter um emprego.
  • O que você pode fazer se ficar desempregado.
  • O que você não deve fazer se ficar desempregado.
  • O lado bom de ficar desempregado.
  • Que você nem precisa de um emprego.
  • Três coisas que você deve fazer a partir de agora, independentemente de ter um emprego ou não.
  • Meus conselhos para você.

É importante que você entenda que apesar de hoje eu viver muito bem e feliz sem um emprego, nem todas as pessoas querem ou gostam desse estilo de vida.

Muitas pessoas preferem optar pelo emprego formal, pelo concurso público e etc… Nada contra, apenas não é para mim, apesar de todos os dias minha mãe quase implorar para que eu faça um concurso público! eheh

E se você estiver se perguntando como eu vivo, como eu ganho dinheiro, a resposta é: Eu sou empreendedor, eu crio empresas e negócios.

Você pode ficar desempregado! Sabia?

Você pode ficar desempregado

Isso pode acontecer e você precisa aceitar isso.

Pode ser por causa da falência da empresa, da mudança no governo, mudança na chefia, mudança no mercado, erros de terceiros ou erros seus.

Você nunca estará seguro. Nunca.

Esse é um dos motivos que me fazem odiar os “empregos formais”, as coisas não estão nas suas mãos, estão sempre nas mãos de outras pessoas ou nas mãos dos seus erros.

Isso não é horrível? O fato de saber que você só controla seu emprego nos momentos ruins… Se você errar muito, você será despedido. Se você acertar muito, vai depender de muitas outras coisas para ser promovido e ganhar mais, isso se um dia isso acontecer.

Conheço muitas pessoas que estão anos e anos no mesmo emprego, com o mesmo cargo e quando recebem um aumento, é algo irrisório.

Enfim, não quero evangelizar você a não ter emprego, apenas quero abrir seus olhos para o fato de que você NÃO ESTÁ SEGURO!

Combinado?

Você está despedido!

despedido

E agora? Qual o próximo passo?

Chorar e reclamar ou correr atrás?

A coisa mais perigosa que você pode fazer é não fazer nada.

Se você ficar chorando e reclamando do que aconteceu, você não vai mudar nada.

Eis como você vai se sentir: Um inútil, incapaz e achando que seu mundo acabou e você está vivendo um inferno, sua autoestima já “foi pro saco”. Você vai procurar um culpado e provavelmente o escolhido será você mesmo. Seu dinheiro vai acabar, você não vai ter o que comer, nem onde morar e seus planos para o futuro foram por água abaixo. Você sente que precisa resolver sua vida, que vai ter que começar tudo do zero e que isso é impossível.

COMEÇAR DO ZERO.

Mas do zero? Nem tanto assim…

Preste bastante atenção nessas palavras: Você tem uma experiência de vida que não tinha antes, conhece pessoas que não conhecia antes (networking), tem conhecimento que não tinha antes, tem até um currículo que não tinha antes desse emprego, e isso tudo pode te ajudar. Então você não vai começar do zero.

Absolutamente.

Mas vai, tudo bem. Tenha seu momento de “luto”, fique chateado. Mas não deixe esse momento consumir você e te colocar em depressão.

Então, primeiro de tudo: Respire! O mundo não acabou e você não é um inútil.

Segundo: Tome uma ação e faça a sua escolha, pois agora você tem duas opções:

Procure um novo emprego

Você já tem as habilidades e tudo que você precisa ainda está em você, não se preocupe. Se você foi despedido por culpa sua, tudo bem também, errar é humano.

Agora você vai “catar os cacos” e voltar pro jogo.

E é isso que é: Um jogo.

Use as suas habilidades, faça o melhor e vença as dificuldades… Pegue seu currículo, faça seus contatos, continue estudando e trabalhando duro para ser cada dia melhor e busque novas coisas para sua vida. E vá atrás do novo emprego.

Mostre quem você é. E você é foda, não tenha dúvidas.

Ah! E sempre, SEMPRE faça o que te dá tesão, o que você gosta mesmo.

Ou faça algo “interessante”

Será mesmo que você precisa de um emprego?

Será que você quer mesmo e gosta daquela rotina de 8 horas diárias batendo cartão?

Você quer ser a pessoa que procura emprego ou a que dá emprego? Você pode fazer uma diferença enorme no mundo criando negócios e oportunidades.

Empreenda. É fácil? Não. Mas é recompensador.

Não seja a pessoa procurando emprego. Seja a pessoa fazendo algo interessante.

O lado bom de ser despedido

Lado bom de ser despedido

Talvez você nunca tenha ouvido ou lido ninguém falar isso antes, mas ser despedido pode ser bom para você!

Muitas pessoas reclamam que não tem tempo para a família, amigos e para elas mesmas. Reclamam que não aguentam mais aquele emprego chato e aquele chefe insuportável…

Você pode ter esquecido de cuidar de você, de praticar esportes e cuidar da sua saúde durante todo esse tempo no emprego. Ser despedido te dará mais tempo para repensar sua vida. O que é ótimo!

Você pode mudar de carreira, seguir algum sonho antigo, simplesmente arrumar um emprego novo… Pode até mesmo começar do zero, o que não é uma coisa ruim e impossível. Você pode fazer o que você quiser a partir de agora.

Quantas vezes não desejamos isso?

E se eu pudesse fazer tudo de novo?

Bom, agora você pode. Não tem mais nada te impedindo, você não precisa mais de coragem para largar o emprego, isso já aconteceu.

Você agora pode se reencontrar. 🙂

Você não precisa de um emprego!

Você não precisa de emprego

Faça o que você ama e o dinheiro vai seguir você.

Essa é uma frase famosa e que MUITA gente acha um exagero.

“Mas eu amo dormir! Vou dormir e ficar rico?”

Você não ama dormir, você ama a sensação. Você quer descansar daquela rotina chata e dormir é o que traz isso para você.

Você pode ser um empreendedor e criar grandes negócios.

Quer abrir uma agência? Abra. Quer abrir um restaurante? Abra.

Descubra quais são as suas habilidades, as coisas que você gosta de fazer e que você sabe fazer. E se você precisar de um sócio, esse artigo que escrevi pode te ajudar muito.

Nos últimos anos, tem acontecido uma revolução. Muitas pessoas estão empreendendo de um jeito diferente, sem precisar ter muito dinheiro ou alugar uma sala comercial cara.

Essas pessoas estão usando conhecimento e experiências de vida para ensinar coisas que poderiam parecer besteiras, mas que resolvem grandes problemas de outras pessoas. E são bem pagas por fazer toda essa diferença no mundo.

Você sabe cozinhar? Você ama cozinhar? Então ensine outras pessoas. Abra uma escola, faça víde0-aulas, escreva um livro.

E isso funciona para muitas outras coisas… De verdade. Hoje é muito fácil apresentar seu trabalho para pessoas do mundo todo! Pode ser que o seu vizinho não se interesse pelo que você faz, mas que uma pessoa no Japão sim. Culpe a internet por isso!

Talvez você não precise de um emprego. Mas com certeza você precisa e pode fazer a diferença.

Seja com negócios mais “convencionais” ou participando dessa revolução que eu falei.

E tudo bem se você fizer a diferença, se ajudar as pessoas e ainda ficar rico por isso. Tudo bem mesmo!

Três coisas que você NÃO pode deixar de fazer:

três coisas que você não pode deixar de fazer

1- É crucial que você tenha uma boa relação com dinheiro e saiba controlar suas despesas e economizar. Se por algum motivo você ficar desempregado, você vai querer ter uma reserva financeira, alguns investimentos e um ponto de segurança para lidar com as despesas mensais, certo?

É muito importante que você comece o quanto antes a entender mais sobre finanças e nesse caso, recomendo o Quero Ficar Rico do Rafael Seabra e o HC Investimentos do Henrique Carvalho.

Não gaste tudo que ganha por mês e economize dinheiro! É bom economizar 10% ou 15% do salário mensal.

E mesmo que você ache que nunca correrá o risco de ser despedido, guarde e invista dinheiro mesmo assim! Nunca se sabe o dia de amanha.

E se? 🙂

2- O documentário que falei no início do texto se chama Lemonade, do Eric Proulx. E você pode (deve!) vê-lo agora e aqui:

 

O documentário está em inglês sem legenda, se tiver problemas ou quiser que eu te explique sobre ele, deixe um comentário aqui embaixo.

3- Leia também o livro de uma das pessoas que mais admiro e que faz um trabalho incrível:

Escolha sua Vida – Paula Abreu

Ela tem MUITO a te ensinar, já até falei dela aqui nesse artigo.

Acredite, você vai gostar! A Paula faz um trabalho incrível no Escolha sua Vida, o site que tem o mesmo nome do livro.

Os meus conselhos para você:

Meus conselhos pra você

Recomendo que anote tudo isso e nunca mais se esqueça!

  • Não fique de “luto” eterno por ser despedido. Acontece.
  • Enfrente os problemas com tudo que tiver.
  • Ser despedido pode acontecer. Ficar parado no tempo, jamais.
  • Tudo bem se quiser ser empregado em grandes empresas ou concursado.
  • Tudo bem se você não quiser mais ter um emprego formal.
  • Tudo bem se você quiser empreender.
  • Você não é inútil.
  • Descubra quem você é e qual o seu propósito.
  • Descubra o que você quer.
  • Descubra o que você ama. E faça isso.
  • Descubra no que você é bom (acredite, você é bom em muitas coisas!).
  • Muitas pessoas no mundo podem se beneficiar de suas habilidades. Ponha isso para fora, mostre sua arte.
  • Estude sempre. (E não estou falando de faculdade… eheh)
  • Tire tempo do seu dia para você, sua saúde, sua família e seus amigos. Isso é muito importante.
  • Ajude as pessoas de alguma forma. Ajude!

E agora, me diga você, pois essa parte é muito importante:

E se você ficasse desempregado, o que você faria?

Gostou do documentário e do livro?

Você quer continuar no “mercado de empregos” ou pretende empreender?

Espero seu comentário aqui embaixo, beleza?

Grande abraço.
Leo Alvarenga.

Se você curtiu isso, compartilha aí! =)

  • Um belo artigo, Leo… Já passei por essa situação de ser demitido, tem uns 10 anos…rs Mas foi o começo de uma mente mais aberta que tenho hoje. Este artigo é quase que um guia completo e perfeito para quem esta em dúvida sobre o emprego CLT ou a busca por seus sonhos.

    • Valeu, Chico!

      Eu, ainda bem, nunca fui despedido, mas estudei bastante sobre isso, conversei com muitas pessoas e tenho muitos amigos que passaram por isso. Além do mais, o Lemonade me inspirou MUITO. Dá uma olhada nele…

      O lance é ser feliz! Seja num emprego CLT ou na nossa loucura boa do empreendedorismo.

  • Ivan Milkovic

    Cara adorei o video! Eu estou deixando meu emprego em finais de Dezembro para me dedicar full time a desenvolver minha empresa e tenho que reconhecer que me sinto um pouco nervioso mas muito confiante de que as coisas darão certo. Obrigado por compartilhar este artigo tão interessante. Um abraço.

    • Ivan, obrigado pelas palavras! Fico feliz em ajudar… Ponha uma coisa na sua cabeça: as coisas vão dar certo. Isso vai te inclinar a fazer mais, produzir mais e conseguir mais. Eu tenho certeza que você vai longe… Basta trabalhar.

      O simples fato de você ter se interessado nesse artigo mostra que você quer. Quero ver seus resultados ein!

  • Alex Ciqueira

    Ótimo texto! sou formado em Direito e trabalho em uma Empresa Pública, mas já estou de saco cheio da empresa, ter que cumprir horário, chefe chato etc…por isso quero investir na carreira de professor de Direito, o que me traz grande satisfação quando realizo, agora só me falta um plano para dar início a essa ideia na prática. Um abraço!

    • Oi, Alex!

      Caara! Você já encontrou o que gosta, agora começa! Você não precisa de grandes planos! Basta começar! Procura os locais e vê a possibilidade. Isso não funciona?

      Abração e parabéns!

  • William Meller

    Excelente texto! Quem sabe o que quer em sua vida e tem planos bem definidos estabelece seus objetivos com os pés no chão, e mesmo em momentos de adversidades consegue encontrar saídas para seus problemas.
    http://www.williammeller.com.br

    • É isso aí, William!

      Metas e objetivos! E foco! ehhee

      Abração!

  • Leo, adorei sua matéria! É muito a minha cara.
    Há alguns meses venho pedindo para ser demitida e isso finalmente acontecerá daqui uma semana. Não vejo a hora. Tenho dois negócios e vou me dedicar a eles. Sou sozinha, mas tenho muita fé em Deus e confiança em mim.
    Loja: http://www.guilram.com.br
    Consultoria: https://www.facebook.com/herbaliferenataramos

    • Oi, Renata!

      Muito obrigado! eheh

      Esse momento é incrível. Uma mistura de medo, ansiedade e um monte de coisas né. Se dedique mas tenha foco em seus objetivos. Sempre trabalhe com objetivos claros.

      Você está errada em uma coisa: Você nunca estará sozinha.

      🙂

      beijão!

  • andre

    Procurava outro emprego até encontrar.

    • É uma das possibilidades! Mas não é a única.

      Escolha a que você mais prefere, que você mais se sente bem e gostaria de fazer. Não importa qual seja. 🙂

  • Olá, Leo!!
    Bacana seu artigo!!! Anos atrás quando perdi meu emprego, fiquei totalmente arrasada, pois foi algo que realmente não esperava. Às vezes, criamos expectativas em circunstâncias que não existem, porém fora uma grande lição. E hoje com mais maturidade vejo com outros olhos passar por essa situação.
    Grande abraço.

    • Oi, Deise! Beleza?

      99% das pessoas ficam arrasadas! Esse foi um dos motivos de eu querer escrever sobre isso por aqui. Tire coisas boas até das piores coisas possíveis. Sempre.

      O nome disso é ressignificação.

      Combinado?

  • Dani

    Oi, Léo, amei o artigo. Hoje estou empregada, bem empregada por sinal, mas o que amo de verdade fazer são meus atendimentos de Coaching que faço após meu expediente de trabalho, paralelamente. Estou nessa fase de amar o Coaching e querer viver disso e ganhando com isso, mas estou com dificuldades em conseguir clientes suficientes pras minhas despesas e a insegurança também ainda é grande. Acredito muito que só se pode ser feliz fazendo o que se gosta, então…vou continuar com você na cabeça e com toda a certeza, em breve resolverei essa minha equação maluca! haha! Obrigada!

    • Oi, Dani!

      Que bom que você já está lutando pelo que gosta.

      Para conseguir clientes eu recomendo muito que você estude e aprenda estratégias de marketing (digital e “offline”), persuasão, psicologia, vendas e networking.

      Quanto à incerteza e insegurança, é bem normal. Recomendo uma lida no livro Lidando com a Incerteza do Jonathan Fields. Fantástico livro!

      Você consegue identificar os motivos da sua insegurança?

      Beijão!

  • Elis

    Que texto maravilhoso, falou tudo e na minha língua! Eu pedi demissão, estava cansada com a empresa e a falta de oportunidades ( falo isso ,pq sou deficiente auditiva..) se foram três empregos na carteira e logo surgiu uma palestra que apareceu no youtube por acaso e foi dali que deu uma grande idéia de fazer palestras. Mas falta coragem, correr atrás e fazer a coisa acontecer! O que você indicaria?

    • Elis

      Ignora essa foto ¬¬!

      • Oi, Elis! Tudo bom?

        Olha, eu indico fortemente que conheça o trabalho do Roberto Shinyashiki, ele tem livros e treinamentos para palestrantes, mas comece a palestrar logo! Faça de 3 a 5 palestras gratuitas para se posicionar no mercado (escolas, universidades e projetos geralmente são ótimos para isso) e grave as palestras inteiras ou highlights, crie um blog e redes sociais (Facebook, Youtube, Twitter, LinkedIn ou o que for relevante para seu público) para gerar conteúdo gratuito, posicionamento e fazer crescer sua audiência e vai com TUDO!

        Beleza?

        Beijão!

        • Ah, e crie lista de e-mails para gerar relacionamento com as pessoas por e-mail! Esse será seu maior ativo!

  • Janete Barbosa

    Ótimo texto! Gostei das sugestões… Eu acompanho o trabalho do Rafael Seabra e da Paula Abreu, eles são exemplos de pessoas que partilham conhecimentos de forma gratuita (e tambem paga)… Gratidão a voce Leo.

  • julio

    Precisa de uma OPORTUNIDADE URGENTE?

    ESTOU SELECIONANDO 20 PESSOAS, Seleção até dia 30/05/2015.

    Renda entre: R$: 780,00 e R$: 2880,00

    BENEFÍCIOS:

    > EXCELENTE PLANO DE CARREIRA. E RENDIMENTOS MAIORES;

    > APOSENTADORIA FANTÁSTICA.

    > AUMENTO DOS GANHOS DE ACORDO COM O DESENVOLVIMENTO.

    Para preservar seus dados me chame no WhatsApp: 031 8692-8985.

    >>> NÃO DIGITE SEUS DADOS NOS COMENTÁRIOS POR FAVOR.

    ++ NÃO É EMPREGO, É OPORTUNIDADE!!!

    Insanidade é fazer sempre as mesmas coisas e esperar resultados diferentes. (Albert Einsten)

    Forte Abraço.

  • Fátima Mendes

    Como sempre, da hora “certa” cada palavra, e por incrível que pareça, estou desempregada, veja como valeu esta matéria, ah, o inglês não deu pra entender.

    • Obrigado, Fátima!

      O lance é ver a situação do desemprego com outros olhos, enxergando as possibilidades! =)

      O doc em inglês é muiiito bom, mas não vi ainda disponível com legendas.

      Beijão!

  • Simone Francisco

    Muito bom esse texto. Veio a calhar pois depois de sete anos numa empresa, após uma discussão com o chefe, peguei minha bolsa, fui embora e nunca mais voltei. Foi um choque por ter tido coragem e um alívio ao mesmo tempo. Agora to aqui, dividida entre mudar de área, de rumo, de vida… com essa crise no país não tem emprego, mas eu também não estou conseguindo me imaginar presa novamente numa mesa de escritório. To bem confusa kkkkk mas enquanto isso comecei a fazer artesanato pra desestressar e já tenho até encomendas… Quem sabe não seja o destino dando o seu alô kkkkk. Um beijo!

    • Oi, Simone!

      Muitas pessoas estão falando de crise nos empregos “formais”, mas o empreendedorismo pode ser realmente a solução. Você parece já ter clientes e isso é muito bom. Agora você precisa definir se é isso que você quer e fazer seu negócio crescer!

      =)

      Beijão e parabéns!

  • Heitor Scalabrini

    Primeiramente, parabéns pelo texto!

    Agora eu vou contar meu caso, eu tenho apenas 22 anos (já sou Pleno a 2) e já fui despedido 3 vezes, isso mesmo que você leu, 3 vezes!, eu já sou formado, sou quase fluente em inglês, já trabalhei em 6 multi nacionais, sei conversar, fico na minha, tenho curso técnico, profissionalizante o que você possa imaginar, me matei a vida inteira pra ser despedido 3 vezes, nota, em todos os meus trabalhos eu sempre fui muito elogiado, e do nada me mandavam embora, absurdo, sempre me chamam pra muitas entrevistas, e gostam de mim, mas eu vou dizer qual é o verdadeiro problema, o verdadeiro problema de hoje em dia, e que tudo se baseia no descartável.

    Amizade, relacionamento, casamento, funcionário tudo descartável, “ah eu arrumo outro”, “ninguém e insubstituível”, você trabalha mais de 12 horas por dia em uma empresa e eles não te dão o minimo de valor, “Você é jovem, arranja outro fácil”, até quando isso? antigamente as pessoas arrumavam emprego e elas jamais saiam, cometiam erros?, sim!, mas hoje em dia mesmo você se não comete erros eles te mandam embora, toda vez isso, descartável, todos querendo nos por para baixo.

    Minha dica, arrume um emprego, e comece a ter um próprio negocio, vá crescendo aos poucos, nem que comece com lucro de 50 reais por mês, mas comece, evite depender de empresas, como o próprio texto diz, não temos mais instabilidade em nada, já que não temos, com o próprio negócio você trabalha quantas horas que quiser e feliz (que é o que realmente importa).

    Eu prefiro trabalhar 15 horas em algo que eu goste, do que ter chefe, que sendo você um bom ou mal funcionário será mandado embora, descartado e esquecido, e pode ter certeza, a cadeira que você vai sentar amanha no seu novo emprego, será de alguém que acabou de ser descartado e esquecido.

    Cansei de ver muito puxa saco subindo, e muita gente competente ser mandado embora, boa sorte pra vocês que demitem, nunca e jamais se esqueçam, tudo que se planta colhe, como eu sempre digo, não sou eu que vou ficar com peso na minha consciência quando deitar a cabeça no travesseiro.

    Juro que já fui até em vários psicólogos para ver se tinha algo errado comigo, se eu estava fazendo algo de errado, e nem eles sabiam dizer, diziam que isso está muito comum hoje em dia.

    Leo, o que você acha sobre isso?

    • Oi, Heitor. Tudo bem?

      Não vejo uma coisa muito absurda em ser demitido 3 vezes não… Isso pode acontecer e tá tudo bem.

      No momento que você ficar de boa quanto a isso e para de procurar “culpados”, sua cabeça vai ficar muito melhor quanto a tudo.

      Existem empresas que realmente não sabem cuidar dos funcionários, existem as que sabem e pode ser que você não tenha encontrado uma que se conecte com você. Para de procurar culpados… Aconteceu e tá tudo bem. O mundo acabou? Acho que não…

      Concordo com a parte de ter um negócio próprio, mas entendo que nem todo mundo quer isso. E tá tudo bem também! Já pensou que aí pode estar uma oportunidade de negócio? Talvez uma empresa que filtre outras empresas para possíveis funcionários ou até mesmo uma empresa de qualquer nicho que valorize os funcionários, que tenha a cultura que você tanto sonha?

      O problema de uns é a oportunidade de outros. E a sacada é que você mantenha as coisas nas suas mãos. O que você poderia fazer para não ser demitido? Talvez seja jamais ter entrado naquele emprego, talvez seja ter a sua empresa. É com você.

      =)

      Tamo junto.

  • CASSIANO BERGMANN

    Ola Leo!
    Queria muito entender o video.. rsrsrs. Gosto muito destes videos, assisto varios no youtube de vendas e marketing. No momento estou desempregado, trabalhei por 6 anos em transportada. Sai pra tentar vendas, me dei bem… mas meu expatrao me deu golpe, 3meses sem receber salario e comissão. Tenho muita vontade de ser empreendedor.. ja tive varias ideias que não executei por medo de falhar.. e outras pessoas as fizeram e tiveram sucesso com minhas ideias. gosto de lidar com pessoas. sei que posso ter sucesso mas mesmo assim medo de falhar.

    ah.. ótima materia.

    abração

    Cassiano Bergmann
    Lajeado/RS

  • Aline Madeira

    Léo, você como sempre arrasa.Eu estou em uma fase de total insatisfação com meu emprego formal. Louca para “pedir demissão”. Descobri que quero empreender com negócios online. Estou na caminhada de conhecimento desse mercado. E em busca de descobrir como e com quê vou trabalhar nessa área que é imensa. Adoro ler seus materiais, têm me incentivado e aberto várias portas. Ahhhhhh, e infelizmente ainda não sei inglês, e fiquei curiosa quanto ao documentário…poderia me contar sobre ele depois? Abraços, parabéns pelo trabalho e obrigada pelas contribuições que me dado.

    • Oi, Aline!

      Antes de queimar a ponte, faz uma rede de segurança, com estabilidade mental e financeira pra ter gordura pra queimar por um tempo… Isso é importante!

      Quais são as dúvidas e problemas pra definir o seu mercado?

      Conto sim! 🙂

      • Aline Madeira

        Léo, ainda não descobri como posso utilizar as coisas que gosto de fazer (que acho que são meus talentos), para ajudar as pessoas. Para criar soluções para o público. Estou empacada nesta questão.

  • Carime

    Oi Leo,
    Amei sua matéria! Faz um tempo que estou desempregada, já troquei de emprego algumas vezes mas não consegui me identificar com eles, o ultimo foi como professora de ballet em creche, mas não dei conta, muito cansativo, agora estou um pouco na fase do desespero, mas batendo cabeça pra descobrir no que eu realmente sou boa. Sua matéria me deu forças pra continuar tentando, parabéns.

  • Adilson Verbulez

    Já fiquei desempregado várias vezes e é uma sensação terrível. Na situação que o país está hoje a melhor coisa é tentar manter o emprego porque nem todo mundo tem habilidade, conhecimento e dinheiro para empreender e mesmo assim vai vender pra quem se a economia está encolhendo?

    • Eu entendo e sei que ficar desempregado é horrível, mas acontece. E se acontecer, todo mundo que QUISER pode empreender, porque apesar de existir crise, as pessoas continuam comprando…

      Tudo uma questão de perspectiva e saber se direcionar corretamente.

      No momento que você começar a enxergar de forma diferente, você vai agir de forma diferente, e os resultados vão ser beem diferentes.

  • Marcello Bressan Emidio

    Oi Leo! Obrigado pelo texto. Faço parte do Programa Vá Mais Longe e tenho vindo ao seu site de vez em quando para aprender mais. Comecei a ver o documentário e fiquei curioso.

    • Valeu, Marcello!

      O documentário é beem bom, cara!

      Vale a pena! 🙂

  • Joelson Ferreira

    Ganhe R$ 100,00 (CEM REAIS) POR DIA! SAIBA COMO:

    http://bit.ly/24qvP8S

    ESTAMOS CADASTRANDO PESSOAS QUE:

    ✔ Tenham tempo
    disponível e queiram ganhar dinheiro;

    ✔ Tenham acesso a Internet;

    ✔ Tenham condições de ler o que será
    ensinado;

    ✔ Queiram se desenvolver para ganhar
    cada vez mais.

    OFERECENDO OPORTUNIDADE DE:

    ✔ Ganhos semanais
    até superiores a R$ 250,00;

    ✔ Ganhos mensais que podem passar
    dos R$ 2.500,00;

    ✔ Benefícios como: Plano de saúde,
    Ajuda de custo,

    Crédito no Celular pré-Pago, Lap top e muito mais;

    http://bit.ly/24qvP8S

  • Fernando Gumieri

    Leonardo, hoje li seu artigo.

    Duas semanas a trás pedi demissão do meu “trabalho” pois não estava satisfeito com a mediocridade da minha vida, confesso que ainda estou em dúvidas quanto ao que fazer, mas, agradeço pois esse artigo foi o primeiro passo para a minha caminhada.

    Fernando Gumieri

  • Maiara Rodrigues Araujo

    Olá Leonardo tem 6 meses que sai de um emprego que sinceramente foi o meu fundo de poço, porque fazia algo que simplesmente detestava, e havia muitas injustiças e brigas na empresa.
    Mas logo depois enfrentei uma crise financeira violenta por não ter dinheiro guardado no banco..
    No atual momento estou lutando pra pagar contas, vendendo doces e trabalhando em festas infantis… meu sonho é empreender mas confesso que não sei por onde começar…tendo em vista que meu nome esta sujo e todo dinheiro que entra é para pagar contas.

    • Oi, Maiara!

      Você já começou a empreender… Você está usando sua criatividade pra pagar suas contas, o que é crucial pra você agora… Isso é empreender. Limpa seu nome e controla sua saúde financeira primeiro. Nesse meio tempo vai trabalhando as possíveis ideias que você vai colocar em prática.

  • Carlos Alves

    E ae Leonardo! Tenho 30 anos e 15 de carteira de trabalho. Ja trabalhei em diversos lugares em sua grande maioria em Vendas. Neste caminho, sempre evolui profissionalmente e financeiramente, mas há duas semanas fui desligado da profissão mais rentável que já tive mas que me perguntava todos os dias se nasci mesmo para aquilo. Hoje, com uma recisão relativamente gorda, tenho muita vontade investir e montar uma pequena cervejaria, será que daria certo? Que dicas você me daria? Forte abraço!

    • Oi, Carlos.

      Se daria certo ou não, não sou eu que vou garantir isso. Tudo depende do mercado, do produto e de você…

      Antes de abrir uma cervejaria de qualquer jeito, faz uma pesquisa de mercado, tenta entender se tem demanda pra isso no local. A pior coisa que você pode querer fazer é investir seu tempo e seu dinheiro em um negócio que nasce morto.

      Pesquisa! 🙂

      Mas de qualquer forma, existem mil coisas que você pode fazer pra começar a empreender. Recomendo também que você participe do Evento Vá Mais Longe, que é um evento online e gratuito que eu estou organizando com mais de 40 palestras sobre empreendedorismo, marketing e vendas. Vai lá: http://eventovamaislonge.com.br/

      Abração!

  • Douglas Alex Basso

    Parabéns Leonardo!
    Você aumentou minha autoestima!

    Meu nome é Douglas, tenho 28 anos, e meu minha história é a seguinte:

    Trabalhei 9,5 anos em uma empresa multinacional, fui demitido na quarta-feira passada, a ficha começou a cair ontem, tenho um acerto relativamente bom, tenho casa própria, tenho um carro e uma moto, além de tudo, graças a Deus tenho uma ótima saúde e uma esposa maravilhosa que está me ajudando muito psicologicamente, não posso reclamar de nada mesmo!
    Fazia o que amava onde trabalhei, porém já estava de “saco cheio” de toda responsabilidade que agreguei durante todos estes anos colaborando na empresa e estou farto e acredito, que assim como você, não estou mais afim de trabalhar em qualquer outro “emprego formal”, tenho muito conhecimento no setor de Eletricidade, Automação e Informática, porém minha cidade é pequena e fico um pouco preocupado quando penso em abrir algum tipo de negócio.
    Poderia me dar algum conselho?

    Que Dues continue te abençoando!
    E obrigado por tornar a minha e a vida de muitos outros leitores muito mais esperançosa.

    Atenciosamente.

    • Oi, Douglas.

      Eu estava conversando com uma amiga minha que é decoradora de festas e estava com o mesmo problema de a cidade não ter mercado pro negócio dela.

      Hoje ela tem uma escola online de decoração de festas e ensina outras decoradoras também! O mundo não é a sua cidade… Já parou pra pensar nisso? Hoje é muito mais fácil criar um negócio por causa da internet!

      Você pode fazer 3 coisas:

      – Pesquisar o mercado na sua cidade e descobrir se tem ou não a possibilidade.
      – Mudar de cidade.
      – Usar a internet pra vender seus serviços ou produtos, o que faz com que você ganhe em escala.

      Uma coisa que pode te ajudar muito é o meu Evento Vá Mais Longe, que é um evento online e gratuito com mais de 40 palestras sobre empreendedorismo, marketing e vendas. Vai ter muito conteúdo bom pra te ajudar a dar esse start também. Começa no dia 3 de outubro e vai até o dia 9. Vai lá: http://eventovamaislonge.com.br

      Abração e fico feliz de poder te ajudar!

      • Douglas Alex Basso

        Maravilha Leo, muito válidas suas sugestões e pode ter certeza de que irei sim participar do evento! Grande abraço e muito obrigado mais uma vez!

  • Jordani Suzana

    Boa tarde leo,
    Lendo teu post ate parece que vc me conhece, minha situaçao é a seguinte, tenho 37 anos, um casal de filhos de 6 e 4 anos, uma boa casa e um carro bom na garagem, tudo isso fruto de 16 anos na restrita profissão de operador de petróleo, trabalhando sempre em emprenteiras ligadas à petrobras, mas por fim, essa crise na petrobrás bateu à minha porta, ja tenho 35 dias de desempregado e a impressão q tenho é q estou de luto msm, com muito “medo” do futuro, auto estima, se tenho, deve ta na UTI….penso demais no q posso fazer, mas praticamente sem sair do lugar, talvez por culpa da auto estima q me faz pensar q vai dar tudo errado até msm antes de começar, realmente nao sei por onde começar e se o q estou passando é normal, gostaria de ouvir o q tem pr me dizer, de antemao parabens pelo post e obrigado a qualquer conselho.

    • Fala, Jordani!

      Segundo o que você falou, se você continuar do jeito que está não vai dar certo. Qual a sua opção? Fazer alguma coisa. Pior não pode ficar. Pelo contrário.

      O que você está passando é normal. Mas agora você já teve 35 dias para ficar de “luto”. Pega uma dessas coisas que você pensou que pode fazer e começa a fazer.

      Ouve esse podcast aqui também: http://vamaislonge.com.br/autoestima-alta/

      Abração!

  • Bianca Chica

    Olá, Leonardo.
    A empresa que trabalhava faliu e sai sem receber nada e nem o seguro desemprego tenho, pois tem que aguarda a decisão do Juiz para libera-lo, tenho muitas idéias para começar ganhar um dinheiro, porém são tantas que já estou ficando louca porque não sei qual escolher e nem muito menos como investir nelas, afinal minha poupança se foi para pagar as contas do mês, e minha vontade é empreender! Tem alguma dica que me ajude a escolher uma das idéias ou algum artigo que me ajude a ter uma luz?

    Atenciosamente

    • Oi, Bianca!

      Claro que sim… Mas antes, preciso te alertar algumas coisas:

      Empreender com a corda no pescoço é muito delicado e isso faz com que muitas pessoas se desesperem e queiram retorno rápido, o que não é saudável para o empreendedor e o negócio. Fique atenta a isso…

      Em relação à ideia: Escolha a que for mais simples de implementar!

      Pega a que você tem mais habilidade e for mais simples de colocar em prática e faça isso.

    • Eliane Mf

      Empreender exige paciência. Raramente o retorno é imediato. Temos sempre que ter uma reserva financeira para aguardar este retorno financeiro ou para começar tudo novamente.

  • Júlia Marcuz

    Ola, Leonardo. Tudo bem?
    Estou há 4 meses desempregada, sai do meu emprego em plena crise porque não aguentava mais, embora a chefe amasse o meu trabalho, a equipe inteira se voltou contra mim por conta das minhas “inovações”. Desde então estou desenvolvendo um projeto com Inteligencia Artificial e, ainda que ele esteja quase completo e haja muito mercado para ele, não consigo me concentrar totalmente por estar mudando de casa (para diminuir os custos) e estar um tanto desmotivada.
    Estou com 25 anos, sempre trabalhei, sou muito disciplina com as finanças por isso estou tranquila pelo próximos 3 anos, mas não quero ficar até lá dependendo da minha poupança, tenho medo de ser uma vergonha para a minha familia se eu não tiver sucesso no meu empreendimento.
    Tudo isso me desmotiva muito e me desconcentra do projeto… e preciso de muito foco para trabalhar nele.
    O que fazer? 🙁

    • Ignora tudo isso… Você caiu nessa de ter uma família que te pressiona nesse ponto. Deixa isso de lado, foca em fazer o seu.

      Você tem 3 anos de “segurança”, o que é mais do que 99% tem quando faz essa mudança. Faz a sua mudança, dá um momento pra desestressar e depois coloca o foco total no seu projeto. Sempre pensando em desenvolver isso de forma rápida pra tomar o mercado. Inteligência artificial está em um mercado gigante e violento.

      Você nunca vai agradar todo mundo. Pode ser que você não agrade sua família. E tá tudo bem. Não deixa isso te parar. Vai te incomodar de vez em quando, mas é normal. Desanima e volta ao seu foco, de olho no end game. =)

  • Silvio Ferreira Costa

    Pois é fiquei desempregado, e sinceramente achei que estava estabilizado, nunca achei que seria despedido,” é fui inocente” até que um belo dia meu chefe me chamou e disse: Você esta sendo desligado, você e outros antigos funcionários serão trocados pois o salario de vocês esta no topo, e a empresa precisa se manter competitiva no mercado. Sinceramente perdi meu norte, afinal é isso que importa pra empresas, não é mesmo, é isso que ensinam em administração na faculdade, é injusto mas é realidade, não importa o quão bom funcionário eu, e eu era um excelente, no final a gente pode ser trocado como se troca uma engrenagem num carro.
    Então passado aquele tempo de luto, sim todos demitidos passam por um tempo de luto da morte do emprego, o meu durou uns 15 dias, acordei um dia, analisei minhas finanças, não tenho contas a pagar, minha esposa trabalha, eu fazia administração na faculdade, e resolvi parar e trocar o curso pra licenciatura em matemática, eu sempre gostei da didática de dar aulas, então resolvi fazer o que gosto de verdade, estou procurando emprego, toda semana mando currículos já fui a algumas entrevistas, e to ai na luta,
    Perdi meu emprego? sim perdi, mas ganhei o controle da minha vida, agora posso escolher a direção que quero tomar, e o emprego que tinha se torna insignificante perto do leque de oportunidade que posso aproveitar. Vi uma palestra do Jim Carrey e disse assim:

    SE VOÇE NÃO GOSTA DE FAZER ALGO MAS FAZ POR OBRIGAÇÃO, E MESMO ASSIM VOÇE FALHA, PORQUE NÃO SE DÊ A CHANCE DE FAZER O QUE AMA, POIS COM CERTEZA AS COISAS DARÃO CERTO PRA VOÇÊ!

    • Silvio, boa tarde!
      Tenho notado isso em empresas de segunda linha, empresas que querem ficar no topo, pagam os melhores salários e os melhores benefícios. Já vi empresas boas perderem excelentes funcionários, simplesmente por não possuírem um plano de carreira. Você deve ter uma boa bagagem e vários contatos. Faça um complemento ao seu antigo trabalho, pode ajudar parceiros e até mesmo a própria empresa com um negócio próprio. Sucesso!

  • Mayara Dias

    Oi, tudo bem? Encontrei seu artigo fazendo uma busca no google (era o primeiro da lista)
    Vou ficar desempregada em maio e já estou mandando currículos para outras empresas, porém eu tenho a minha própria microempresa de comunicação (sou jornalista de formação). Apesar de ser jornalista de formação eu sempre desejei me formar atriz também e neste ano voltei a me aproximar do que eu realmente amo fazer, que é atuar, voltei a estudar, estou começando do zero novamente. Bom, voltando, ficarei sem emprego em maio e estou com uma dúvida muito grande: eu devo continuar trabalhando na área de comunicação para ganhar dinheiro ou devo investir de vez no meu sonho de ser atriz, mesmo que isso não me renda lucros a curto prazo? Tenho esse dilema desde os meus 15 anos quando comecei a trabalhar e tive que largar o teatro. Sei que a resposta tem que partir de dentro de mim, mas gostaria de uma opinião externa. Abraço adorei o artigo e irei atrás do Livro que você indicou.

    • Se você tiver uma reserva financeira que te deixe mais “segura” de 6 a 18 meses (o que preferir e for melhor pra você), vai fundo com foco total no seu sonho… Porque você tem essa margem pra se estabelecer.

      Mas se você não tem ainda e o dinheiro (ou a falta dele) vai te incomodar, busca algum trabalho de freelancer ou até mesmo um tradicional, desde que você mantenha o foco no seu sonho enquanto ele é plano B, fazendo ele virar plano A. 🙂

      Esse ebook pode te ajudar: http://www.programavamaislonge.com.br/ebook-pvml